...

Vitrine

eBook - The Fourth Industrial Revolution

eBook - The Fourth Industrial Revolution







































Número de páginas: 198 páginas


Autor: Klaus Schwab


Este livro The Fourth Industrial Revolution centra-se nas dinâmicas de profunda transformação econômica e social que poderão resultar da revolução tecnológica em curso, da automação, robotização, inteligência artificial, as nanotecnologias e a impressão 3D, chegando mesmo às manipulações genéticas.

As três revoluções anteriores foram a revolução nas manufaturas e depois nos transportes em resultado da aplicação da máquina de vapor à produção de energia na transição do século XVIII para o XIX, a revolução da produção em massa na transição do século XIX para o XX, e a revolução dos computadores a partir da década de 1960.



Todas as ideias do livro The Fourth Industrial Revolution já foram adiantadas por outros autores, como o próprio Klaus Schwab reconhece ao descrever o seu livro como “uma obra crowdsourced”. Os avanços da automação e a vulnerabilidade dos diferentes tipos de ocupação foram descritos por Tom Davenport em 2005, e a controvérsia entre os que veem na inteligência artificial uma ameaça ou uma oportunidade tem sido discutida recentemente em inúmeras obras, entre as quais podemos destacar Race Against the Machine e The Second Machine Age, de Erik Brynjolfsson e Andrew McAfee, Machines of Love and Grace, de John Markoff, e The Rise of the Robots, de Martin Ford. Os defensores da tese da ameaça contam no seu campo com personalidades tão destacadas como Stephen Hawking, Elon Musk e Steve Wozniak.

Outra ideia retomada por Klaus Schwab é a velocidade crescente e a escala das transformações que caraterizam esta quarta revolução industrial. Trata-se de um assunto também amplamente discutido, em particular por Ray Kurzweil, um futurólogo americano contratado pela Google, que prevê um crescimento explosivo do ritmo de inovação e de progresso e que explica a nossa dificuldade em nos apercebermos da sua escala a partir das limitações que o nosso pensamento tem em lidar com a noção de crescimento exponencial, o que ele explica magistralmente com a parábola do grão de arroz e da invenção do jogo de xadrez.



Quanto às ideias novas, não se trata de serem boas ou más, mas de primarem pela ausência: Klaus Schwab queda-se sobretudo por lugares comuns e intenções abstratas, como a  necessidade de inovar continuamente, de aderir à quarta revolução industrial para não ser destruído por ela, de abandonar as estruturas hierarquizadas das burocracias da era industrial a favor de outras mais participativas, e de envolver todos os stakeholders na procura das soluções mais eficazes.

A Indústria Farmacêutica e a Internet das Coisas (IoT)


Data Mining - Sua empresa Minera Dados ou é apenas fonte de informações para terceiros

BIG PHARMA - O uso do Big Data na Indústria Farmacêutica




 
If you are, please connect with me - I'm always happy to befriend.
(Caso queira conectar-se comigo, estou sempre feliz em ajudar.)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...